Perguntas frequentes sobre telescópios – Madeira Optics

Perguntas frequentes sobre telescópios

Publicado por Vadim Semjonov em

Perguntas frequentes sobre telescópios

Neste artigo, reunimos as respostas para algumas das questões mais frequentes sobre telescópios. Este instrumento será, certamente, muito útil para todos os principiantes na área da Astronomia e muito interessante para aqueles que já são profissionais. Aqui poderá encontrar dicas úteis sobre como escolher o seu primeiro telescópio; também irá aprender como elaborar as suas observações astronómicas, de forma que sejam mais eficazes e informativas.

 

Qual é a coisa mais importante que precisa saber antes de comprar um telescópio?

Onde pode comprar um telescópio?

Qual o telescópio que pode escolher?

O que devo saber sobre a ótica?

Como determinar a eficiência da ótica?

Como desenvolver as habilidades de observação?

O que um astrónomo amador deve fazer em primeiro lugar?

O que pode ver através de um telescópio?

Os binóculos podem ser uma alternativa ao telescópio?

Como iniciante na área da astronomia, o que devo ler?

Posso contruir um telescópio sozinho?

Os telescópios fornecem apenas imagem a preto e branco?

Posso ver um OVNI ou a bandeira americana na Lua?

 

“Qual é a coisa mais importante que necessita saber antes de comprar um telescópio?”

Se pretende comprar o seu primeiro telescópio, certifique-se que não se precipita no processo de seleção. Obviamente, não deverá correr para a loja mais próxima para adquirir o seu primeiro instrumento. Não dê muita atenção nem se deixe deslumbrar pela publicidade atraente, que prometem um grande poder de ampliação ou a truques de marketing que poderão enganá-lo. O que deve fazer é encontrar uma boa loja, que seja de confiança e que venda equipamentos óticos, de qualidade, nessa área. Assim, ao contrário dos slogans publicitários que podem não ser tão fiáveis, conseguirá obter ajuda e conselhos de profissionais. É de salientar que um verdadeiro instrumento de qualidade o servirá por muitos anos.

O poder da ampliação depende de quanta luz um telescópio pode captar. Por sua vez, o poder de captação de luz de um telescópio depende do tamanho da sua lente objetiva ou espelho (abertura). O poder de ampliação útil de um telescópio (se observar o céu claro usando um instrumento de qualidade) é igual ao dobro da abertura do telescópio em milímetros (ou cerca de 50x por polegada de abertura).

Às vezes poderá ver telescópios de baixa qualidade e baratos de 50 milímetros que afirmam ser capazes de fornecer um poder ampliação de 500x. Tecnicamente é possível, mas, tendo em conta o que foi acima mencionado, certamente poderá dizer que a ótica de tal instrumento apenas produz 100x de aumento.

 

“Onde pode comprar um telescópio?”

Na loja

A resposta óbvia – pode comprar um telescópio numa loja especializada que venda instrumentos óticos. Na loja vão lhe fornecer um recibo, o que significa que pode devolver o instrumento caso tenha algum tipo de problemas. Ocasionalmente, poderá até devolver produtos sem defeito, com uma garantia de devolução total do dinheiro, por um determinado período após a compra.

Entregue pelo Correio

Existem duas opções de compra quando a obtenção de um telescópio é feita através desta opção. Primeiramente, poderá adquirir um telescópio numa loja online de equipamentos óticos especializados ou até mesmo adquiri-lo num dos famosos mercados online, tais como o Amazon, eBay, KuantoKusta onde vendem diferentes tipos de produtos. Por vezes, esta é a única maneira possível de adquirir um telescópio para pessoas que vivem nas cidades pequenas, localizadas longe do centro do país.

Compre através de outras pessoas

A ideia de comprar um telescópio de segunda mão pode ser muito chamativa (e até razoável!). A verdade é que muitas pessoas compram instrumentos caros, usam-nos apenas algumas vezes, até que ficam desinteressadas ou simplesmente percebem que “não é para eles” e, acabam por colocá-los à venda na internet. Uma grande vantagem – irá pagar muito menos do que se pagasse um equipamento novo em loja. Contudo, existe uma falha significativa – não pode ter a total certeza de que o instrumento que vai comprar está em boas condições e que nunca foi danificado. Portanto, deverá pensar duas vezes, especialmente se o instrumento for caro.

Loja online MadeiraOptics

A loja de equipamentos óticos MadeiraOptics oferece uma ampla seleção de telescópios de qualidade de todos os tipos. Enviamos os nossos produtos gratuitamente para todo o território nacional e com taxas de entrega mínimas em todo o mundo. Aqui poderá comprar telescópios Levenhuk direto do fabricante com os melhores preços e com o conforto e facilidade possíveis.

 

“Qual o telescópio que pode escolher?”

Verdade seja dita, tal pergunta não pode ser respondida inequivocamente pois irá depender das suas preferências e dos seus objetivos. É necessário ponderar algumas questões: Irá observar num modo visual ou quer tirar fotos e gravar vídeos? Quanto dinheiro está disposto a gastar? Em função disso, é quase impossível dar uma resposta concreta que seja aplicável a todos.

O mercado de equipamentos óticos oferece uma grande diversidade de telescópios com diferentes categorias em relação ao preço. Após decidir qual é o orçamento máximo que está disposto a gastar e quais são os seus objetivos e necessidades, terá uma ideia mais explícita. Poderá até ter a oportunidade de experimentar o modelo de telescópio que deseja antes de o comprar, o que será uma mais-valia para si – poderá, por exemplo, fazê-lo em reuniões especiais de astrónomos amadores ou ainda em algum evento de astronomia.

Posto isto, para fazer a escolha acertada leia com atenção todas as informações sobre o qual pensa ser o seu futuro telescópio: as descrições, especificações e os manuais do produto. O catálogo é aconselhável e vai ajudá-lo a encontrar exatamente o que procura. Além de todas estas caraterísticas, pode encontrar os modelos mais adequados de acordo com o seu nível de experiência - telescópios para iniciantes ou telescópios para especialistas.

E claro, pode sempre encaminhar as suas dúvidas aos nossos gerentes profissionais. Ligue-nos gratuitamente para o (+351) 924485850 ou envie um email para info@madeiraoptics.com.

 

“O que devo saber sobre a ótica?”

A caraterística mais importante de um telescópio é a sua abertura (o diâmetro da lente objetiva ou espelho). Evidentemente, quanto maior a lente objetiva, mais luz irá acumular. Isso significa que os telescópios de grande abertura permitem que consiga observar objetos celestes mais fracos e obtenha observações mais detalhadas. É simples – os grandes telescópios proporcionam visões mais claras e nítidas simplesmente porque são maiores.

A abertura de um telescópio é sempre especificada na descrição do produto. Basta procurar a “lente objetiva/diâmetro do espelho” ou “abertura”. Uma das características mais importantes de um telescópio, é frequentemente mencionada no título - por exemplo, Levenhuk Skyline BASE 60T Telescope em que 60 é a abertura do telescópio em milímetros e 700 é a sua distância focal em milímetros, Levenhuk Skyline Travel 70 Telescope em que 70 é a abertura do telescópio em milímetros e 400 é a sua distância focal em milímetros.

 

“Como determinar a eficiência da ótica?”

Existem algumas particularidades importantes a mencionar acerca deste assunto.

Preliminarmente, uma montagem inadequada pode afetar a eficiência do telescópio. Felizmente, os instrumentos óticos amadores são relativamente fáceis de fabricar e a maioria deles funcionam perfeitamente bem.

Em segundo lugar, os diferentes designs óticos têm um desempenho diferente. Telescópios Shmidt-Cassegrain e Maksutov-Cassegrain, telescópios newtonianos, refratores – todos esses tipos de telescópios têm os seus pontos fortes e fracos. No entanto, essas divergências são relativamente pequenas. Os mesmos telescópios de abertura de designs óticos diferentes terão uma eficiência quase idêntica. As diferenças óbvias tornam-se apenas percetíveis quando a abertura aumenta entre 10 e 20%.

A turbulência atmosférica faz com que o telescópio tenha dificuldade em transmitir alguns pequenos detalhes existentes na imagem pois o brilho existente no fundo do céu limita a capacidade de o telescópio detetar objetos celestes finos. A turbulência atmosférica é mais prejudicial para telescópios grandes do que para pequenos. Portanto, se tiver de observar com essas condições, na maior parte do tempo, não faz sentido que compre um instrumento de grandes dimensões. No entanto, os telescópios de grande abertura irão mostrar um número maior de objetos fracos, mesmo se observar no céu claro. Muitos astrónomos de nível amador exploram a área a fim de encontrar lugares com uma atmosfera pacífica e compreendem o que os seus instrumentos são capazes de captar.

Podemos afirmar que a abertura é o essencial. O melhor apocromático de fluorita de 90 mm do mundo não é capaz de competir com o refletor Newtoniano caseiro de 150 mm – e isso é simplesmente a lei da física!

 

“Como desenvolver as minhas habilidades de observação?”

Os observadores que são mais experientes acreditam que as habilidades de observação é algo que surge de forma espontânea, como se viesse até si, e que tudo o que necessita de fazer é “manter os olhos abertos” e praticar um pouco com mais perseverança - mas geralmente este não é o caso. Para se tornar um verdadeiro observador profissional, terá de praticar muito, aprender constantemente e explorar. Ao pensar que adquirindo um telescópio grande para ver mais é o mesmo que comprar uma panela grande para cozinhar melhor poderá não ser totalmente errado. Contudo, também sabe que cozinhar requer principalmente conhecimento e experiência, ao invés de ter as ferramentas certas. O mesmo se aplica às observações astronómicas - a prática é gratuita e torna-se mais eficaz do que ter uma gama de novos equipamentos. No final de contas, um observador experiente com um instrumento medíocre poderá ver muito mais do que um iniciante que possui um modelo de telescópio muito superior. Então, quais são as qualidades que necessita desenvolver para se tornar um observador melhor?

Em primeiro lugar – paciência. Procurar objetos celestes no céu pode levar muito tempo, mesmo que saiba a sua localização exata. Perseverança – os seus olhos, telescópio e principalmente o céu não permanecem constantes de noite para noite. Adaptação ao escuro – é importante evitar luz forte antes das observações, pode levar horas até conseguir atingir a sua capacidade máxima de visão. Visão periférica – a parte central de retina fornece uma imagem colorida e nítida, mas a região periférica é muito mais sensível à luz. Usando a sua visão periférica, poderá ver objetos muito finos e o contraste das partes de baixo.

Além disso, existem vários truques de observação úteis que lhe irão ajudar a observar ainda mais. Tais como: elimine a luz dispersa, distraindo o olho de objetos finos. Para fazer isso, use oculares ou capas especiais (se não tiver ferramentas especiais, use apenas uma parte da roupa) para cobrir a cabeça enquanto observa. Movimente o telescópio – os nossos olhos respondem ao movimento e às vezes “exibem” objetos finos que antes não eram visíveis. Não mexa no telescópio – os nossos olhos são capazes de armazenar fótons por segundos e mostrar as partes fracas. Experimente ver com a sua visão periférica.

 

“O que um astrónomo amador deve fazer em primeiro lugar?”

Para começar, deve sempre lembrar-se de ouvir bons conselhos vindos de profissionais nesta área pois nenhum livro é capaz de substituir a experiência pessoal. Pode, por exemplo, juntar-se a um clube de astronomia local, participar em eventos astronómicos com observações reais, observando através de telescópios diferentes. É importante reunir o máximo de informações úteis possíveis e conhecer muitas pessoas interessantes que compartilhem as suas experiências sobre as diferentes técnicas de observação e os equipamentos óticos. Ao visitar planetários, museus de ciência e tecnologia ou entrando em contacto com departamentos de física de universidades, poderá encontrar clubes ou sociedades de astronomia que lhe irão auxiliar.

Agora responda às seguintes cinco questões

Ao escolher um telescópio, especialmente pela primeira vez, poderá ficar um pouco surpreso com a mais ampla gama de modelos disponíveis. Para conseguir efetuar a escolha certa, responda às seguintes perguntas.

Até onde conseguirá se esforçar para estudar o céu?

Se conhece as constelações e pode se orientar no céu usando o método de salto estrelar e mapas estrelares, será capaz de usar de forma eficaz um telescópio que é mais barato, menor e mais leve do que um telescópio com montagem controlada por um computador.

Quanto esforço está disposto a colocar no domínio das suas habilidades de observação?

A habilidade de ver detalhes em objetos celestes, bem como a habilidade de ver os objetos finos, requerem muita prática e conhecimento especial, como já foi referido anteriormente, contudo é muito gratificante. Um observador que já seja experiente consegue perceber e observar detalhes que um amador pode perder, mesmo utilizando um telescópio melhor, daí é necessário haver empenho.

Até onde é capaz e deseja transportar o seu telescópio do local de armazenamento até a um ponto de observação?

As diferenças nos designs óticos dos telescópios e, consequentemente, nos seus tamanhos, levam a uma grande diferença no seu transporte. E é evidente que é melhor ter um telescópio leve e facilmente transportável que possa ser utilizado com frequência, do que um instrumento volumoso cujo único propósito é ocupar espaço e apanhar poeira, porque é muito grande ou muito pesado para conseguir levá-lo a outros pontos de observação.

Está pronto para gastar dinheiro em equipamentos sofisticados, mesmo que não haja nenhuma necessidade especial?

Se a resposta for sim, isso pode tornar-se positivo para a aquisição das suas habilidades, já que os equipamentos de alta tecnologia às vezes fornecem um incentivo maior para o autoaperfeiçoamento. Se a resposta for não, terá de pensar no que realmente precisa antes de comprar um novo produto relacionado com a astronomia e mais importante que tudo: não deixe que a propaganda exagerada afete a sua escolha.

Quer tirar fotos ou imagens CCD de corpos celestes?

A astrofotografia é um hobby dispendioso e não falamos apenas na parte monetária. Geralmente, para obter resultados mais satisfatórios é necessário investir muito do seu tempo, meses ou até anos e ainda ir adquirindo inúmeros equipamentos, de forma a encontrar o ideal. Por tudo isto, a astrofotografia é muito mais cara e demorada do que as observações visuais.

 

“O que pode ver através de um telescópio?”

A melhor maneira de descobrir é observando através de um telescópio com ajuda de um astrónomo.

Geralmente, poderá ver todos os planetas como discos. Irá testemunhar faixas de nuvens e a Grande Mancha Vermelha nos anéis de Júpiter e Saturno. Quando Marte estiver mais próxima da Terra, verá os seus vértices polares. Mercúrio e Vênus vão mostrar as suas fases, mas nada mais. As quatro luas de Júpiter e a lua de Saturno - Titã, irá ver apenas como pontos; os cometas que são relativamente brilhantes serão visíveis.

Uma coisa que tem de ter em mente é que poderá não ver as imagens tão grandes, brilhantes e detalhadas como as que são produzidas pelo telescópio Hubble.

Quanto aos objetos do céu profundo, a maioria dos telescópios modernos pode mostrar quase todos os objetos do catálogo Messier. No início, as galáxias irão parecer apenas pontos fracos. Mas se olhar de perto, poderá ver a sua estrutura em espiral. A imagem que observa é diferente das imagens de astrofotografia que vemos espalhadas pelo mundo online. Lembre-se de que a maioria das galáxias está a milhões de anos-luz de nós e por isso as imagens não terão cores brilhantes – a maioria dos objetos são muito fracos para o olho humano registar as suas cores verdadeiras.

 

“Os binóculos podem ser uma alternativa ao telescópio?”

Centenas de objetos do céu são grandes e brilhantes o suficiente para termos uma boa visualização através de uma lente objetiva de 50 mm sob baixa ampliação. É por isso que os binóculos de tamanho médio como 7x50 e 10x50 (onde 7 e 10 são ampliações e 50 é a abertura) são uma escolha bastante razoável para iniciantes. Estes binóculos são acessíveis, portáteis e fáceis de utilizar. Mas para poder usar binóculos de astronomia com sucesso, primeiro terá de estudar os detalhes e especificações do céu estrelado e certificar-se de que os binóculos não são muito pesados, para que possa segurá-los sem se cansar e sem que a imagem fique turva.

Aqui estão alguns exemplos de bons binóculos de astronomia da nossa linha de produtos:

Levenhuk Sherman PRO 12x50 Binoculars

 

Levenhuk Bruno PLUS 20x80 Binoculars

 

Levenhuk Bruno PLUS 15x70 Binoculars

 

Levenhuk Atom 20x50 Binoculars

 

 
 

“Como iniciante na área de astronomia, o que devo ler?”

Alguns dos melhores livros para se familiarizar com constelações e objetos celestes são “Discover the Stars” de Richard Berry, “Patterns in the Sky: An Introduction to Stargazing” de Ken Hewitt-White e o mais prático “Astronomy: A Step by Step Guide to the Night Sky” por Storm Dunlop. Além disso, pode usar qualquer manual de astrónomo amador para aprender o básico.

Também gostaríamos de recomendar alguns títulos adicionais de astronomia interessantes: “Astronomy” de Ian Ridpath, “The backyard Astronomer’s Guide” de Terence Dickinson e Alan Dyer, “Astronomy Demystified” de Stan Gibilisco e “Illustrated Dictionary of Practical Astronomy” de CR Kitchin.

 

“Posso contruir um telescópio sozinho?”

Sim pode. A escolha mais acertada para um construtor amador de telescópios é um refletor Newtoniano na montagem Dobsoniana. Lembre-se de que a sua criação só será adequada para observações visuais, pois a astrofotografia requer uma montagem mais avançada. É certo que contruir um telescópio não é fácil pois requer muitos procedimentos complicados, diferentes materiais, cálculos bastante precisos e muita paciência. Mas, como resultado, pode obter um telescópio relativamente mais potente com uma abertura de 120-200 mm a um custo significativamente menor comparado a um telescópio já fabricado. Um dos guias clássicos sobre a construção de telescópios é o “Build Your Own Telescope” de Richard Berry. A construção de telescópios também é um assunto muito popular nos fóruns com temática de astronomia na Internet e poderá encontrar instruções detalhadas e ilustrações alusivas a todo o processo.

 

Os telescópios fornecem apenas imagens a preto e branco?”

Uma imagem observada através de uma ocular de telescópio geralmente é colorida, mas nem sempre. A imagem terá cores se observar objetos terrestres, assim como a Lua e os planetas, e até conseguirá ver as cores de algumas estrelas. Por outro lado, galáxias e nebulosas são vistas como nuvens acinzentadas.

Se observar com um telescópio grande de 250-300 mm de diâmetro de lente objetiva, poderá notar algumas cores nos objetos mais brilhantes do céu. Além da abertura do telescópio, depende muito das condições de observação (principalmente do nível de poluição luminosa), da adaptação dos seus olhos ao escuro e das características individuais da sua visão. Mas mesmo com o maior telescópio profissional, não será capaz de ver os objetos durante as observações visuais (apenas com os olhos) com tanto brilho e multicolor como quando os vemos em imagens de astrofotografia.

 

Posso ver um OVNI ou a bandeira americana na Lua?”

Atualmente não existe um telescópio que possua um diâmetro de espelho de centenas de metros. Por essa razão é impossível vermos a bandeira americana, que é muito pequena, através do nosso planeta Terra. No que diz respeito aos OVNIS, não é necessário um telescópio para conseguir vê-los. A única dificuldade é entender se o que vê é realmente um OVNI ou um outro objeto. Porém, a maioria dos astrónomos amadores conseguem reconhecer com a maior das certezas os objetos que veem e, pelo que sabemos, até agora nenhum deles viu um OVNI.


Partilhar esta publicação



← Publicação Mais Antiga


0 comentários

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos.